COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

24.11.12

Direitos do Consumidor em Cordel.

Mantendo a linha de publicações de dois universos aparentemente dispares, porém quando se encontram se misturam e se entrelaçam na harmonia e beleza dos versos postos, na rigidez e severidade das leis. É quando Direito e Poesia deixam de ser dois e se tonam uma. Uma celebração a ordem e fluidez, uma manifestação da dureza das normas e a cantata delicada das rimas. Pesquisando encontrei estas ótimas rimas de Cleoman, mas por mais que procurasse não consegui, identificar quem é. Fica aqui minha admiração e agradecimento por permitir-nos conhecer seu trabalho e talento.  E não poderia ter somente para meus olhos esta bela criação que através do cordel, fala dos direitos do consumidor. Por isso compartilho com os amigos, amantes da Poesia e do Direito, amantes do inusitado, da alquimia de palavras e transformações de mundos.

Este cordel vai falar De algo que tem valor Todos os direitos básicos Que tem o consumidor Pra que todo o cidadão Torne-se conhecedor O consumidor tem direito A proteção de sua vida A saúde, a segurança Contra as chagas fornecidas Por produtos e serviços Feitos de forma indevida Direito à educação Também à divulgação Do consumo adequado Dos produtos da nação Liberdade de escolha Igualdade na contratação Direito à informação Clara e adequada De diferentes produtos Com marca especificada Composição, qualidade Pra toda a rapaziada À modificação das Cláusulas contratuais Que estabelecem prestações Que são desproporcionais Requerendo revisão Dos prejuízos atuais Ter uma proteção contra Publicidade enganosa O comércio abusivo E as cláusulas suspeitosas Por isso, consumidor Busque a lei que é valiosa Os constantes desrespeitos Fragiliza o consumidor Que nem sempre satisfeito Fica a mercê do vendedor E precisa deste artigo Pra mostrar que tem valor Precisa de proteção Aos danos patrimoniais E também reparação Aos danos materiais Sejam eles coletivos Ou então individuais temos direitos ao acesso Aos órgão judiciários Órgãos administrativos que nos fazem o reparo Sobre os danos morais Também patrimoniais Que se façam necessários Temos direito à defesa Junto ao juizado De todos nossos direitos Quando nós formos lesados Por isso, meu caro amigo Tenha a lei sempre ao seu lado O nosso artigo sexto Nos fornece garantia Dos nosso direitos básicos Seja de noite ou de dia Nos trazendo segurança Com bastante maestria É importante ressaltar Que a justiça é garantida Você pode reclamar Que a lei será cumprida Quando sentir-se enganado Procure uma saída Todos nós consumidores Temos direitos iguais À prestação de serviços Públicos ou em gerais de forma adequada Com respeito e eficaz Tendo mais de um autor Na ofensa em questão Solidariamente todos Por ela responderão Reparando os prejuízos Que causaram ao cidadão
Amigo consumidor Deixo aqui o meu recado Se você, em algum dia Se sentir prejudicado Por produtos ou serviços A lei está ao seu lado Agora vou terminar esse cordel arretado Deixando pra quem gostou O meu muito obrigado O artigo sexto é Um amigo preparado Autor: Cleoman Veja também outras publicações onde o Direito fala pela Poesia e a Poesia usa o Direito para se manifestar. Uma bela dupla não?!

Vistos etc - Uma Sentença Poesia.

Cordel - Estatuto da Criança e do Adolescente.

Desembargadora Manifesta seu Voto em Forma de Verso.

Nenhum comentário: