COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

5.8.11

NELSON JOBIM e o PMDB

Quem morre pela boca é peixe, não pavão

Blog da Lúcia
Alguém realmente acredita que o ministro Jobim disse o que disse sem pensar, inadvertidamente?
Só quem não o conhece.
Jobim e Dilma Rousseff nunca se bicaram. Nunca se entenderam. Não se suportam.
Mas Lula, sempre ele, pediu a Dilma que mantivesse Jobim no Ministério da Defesa, alegando que ele se dá bem com os militares, que o plano nacional de defesa estava bem encaminhado, que isso, que aquilo. Resultado: Jobim ficou no ministério.
Mas o ministro não queria ficar.
Comprou apartamento em São Paulo, queria sair do governo para, quem sabe, candidatar-se a um cargo no ano que vem, ou mesmo trabalhar com o amigo José Serra numa eventual prefeitura do amigo e padrinho — isso se Serra decidir ser candidato a prefeito em 2012.
Talvez candidato a vice de Serra em 2014.
O fato é que Jobim decidiu sair do governo. Mas não queria pedir demissão.
Se pedisse, Dilma se sentiria livre para nomear quem quisesse. E Aldo Rebelo (PCdoB) já se assanhava para assumir a pasta.
Mas o PMDB considera que a pasta da Defesa é do partido. Para isso, Jobim precisava ser demitido por Dilma.
Daí a sequência infindável de grosserias, manifestações de falta de educação, descortesia, arrogância, pavonice.
Tudo de caso pensado. Tudo de língua trançada com a cúpula do PMDB.
Por trás das cortinas, movimentava-se Wellington Moreira Franco, atual secretário de Assuntos Estratégicos, cargo decorativo, que significa praticamente coisa nenhuma.
Moreira está há semanas articulando para credenciar-se junto às Forças Armadas como sucessor de Jobim.
Moreira é ligadíssimo ao vice-presidente Michel Temer. Bingo!
Ali não tem nenhum bobo.

Nenhum comentário: