COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

7.2.11

JOÃO MENÉRES nos enviou:

Será queé pedir muito?

Se tivesse assistido às aulas de Português... Não exigiria uma bobagem
dessas!!!!

Seria pedir demais da Sra. Dilma, né?

SUA EXCELÊNCIA, A SENHORA PRESIDENTA DILMA Agora, o Diário Oficial da
União adotou o vocábulo presidenta nos atos e despachos iniciais de
Dilma Rousseff.

As feministas do governo gostam de presidenta e as conservadoras
(maioria) preferem presidente, já adotado por jornais, revistas e
emissoras de rádio e televisão.

Na verdade, a ordem partiu diretamente de Dilma: ela quer ser chamada
de Presidenta. E ponto final.

Por oportuno, vou dar conhecimento a vocês de um texto sobre este
assunto e que foi enviado pelo leitor Hélio Fontes, de Santa Catarina,
intitulado Olha a "Vernácula" !

Vejam:
No português existem os particípios ativos como derivativos verbais.

Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é
pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de
mendicar é mendicante.

Qual é o particípio ativo do verbo ser? O particípio ativo do verbo
ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade.

Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a
ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os
sufixos ante, ente ou inte.

Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não "presidenta",
independentemente do sexo que tenha.

Se diz capela ardente, e não capela "ardenta"; se diz estudante, e não
"estudanta"; se diz adolescente, e não "adolescenta"; se diz paciente,
e não "pacienta".
Um bom exemplo seria:

"A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco
pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada
representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela
ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas
atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre
português, só para ficar contenta."

Att,
ENVIADO POR JOÃO MENÉRES

3 comentários:

Mariana Vargas disse...

NooOoOoO

hahahahahahahahaha'

que ferro na "presidenta"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ADOREI, o João é nota 100000000000000000000000000000000000

tonhOliveira disse...



Quem aguenta!

Ela é sedenta,
inventa...

:)

Lengo D'Noronha disse...

Quem não tem mais o que dizer fica a cata de bobagens assim.
Presidenta é uma integração à nossa língua pátria que como quaisquer outras, a língua não é sólida.Acompanha o tempo e há muito pouco tempo se tem no mundo presidentas.
Leiam mais sobre o pragmatismo da linguística. Roland Barthes e Jacques Derrida são bons...
Boa leitura!