COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

14.2.11

A alma da Piacaba

Engenheiros não constroem lares - nem as melhores universidades ensinam isso. Arquitetos não sabem construir um lar. Projetistas não projetam lares. Tampouco pedreiros, marceneiros, peões de obra são capazes de construir um lar. Não existe técnica conhecida para tanto.
Construir uma casa não é difícil. Qualquer bom engenheiro, arquiteto, projetista é capaz disso. Bons pedreiros, marceneiros, peões de obra constroem boas casas. Um bom decorador pode tornar essa casa um ambiente harmonioso, bonito. Com um pouco mais de dinheiro pode-se equipar essa casa com o que há de melhor em tecnologia e arte. Ainda assim, essa casa não será, ainda, um lar.
Uma casa precisa do componente humano para ter, verdadeiramente, uma cara, uma ALMA. Para tornar-se um LAR.
Um lar precisa de abraços, apertos de mãos, mesa compartilhada, porta-retratos na cômoda, tilintar de copos, lençóis amarrotados, escova de dentes, sorrisos, choros, cheiro de café bem cedo, amigos, livros (lidos) nas prateleiras, sossego, agitação, paredes bem vestidas de quadros, música a gosto. Boa comida, uma pitada de sacanagem. Um lar precisa a patina que só o tempo é capaz de imprimir no telhado, eras pelas paredes, musgos, a cor preferida na fachada, objetos colhidos pela vida, lembranças pelos cantos. Uma casa precisa ter história - o inverno deve ser longo para quem não tem lembranças.
A Piacaba (mirante), de onde se avista uma bela franja do litoral catarinense, é mais que uma bela casa. É um belo exemplo de LAR.

2 comentários:

Eduardo P.L disse...

Obrigado MAURO!
Primeiro por dar à Piacaba a oportunidade de hospeda-los! Segundo por honrar a PIACABA com este testo, e por derradeiro por ter aceito o CONVITE para ser COLABORADOR deste blog! Estamos certos de que boa literatura será sua contribuição, e com ela toda a SOCIEDADE ANÔNIMA sairá no lucro!

Forte abraço

Anne Lieri disse...

Mauro,muito lindo seu texto!Para uma casa bastam paredes,mas para um lar é preciso poesia!Bjs,