COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

30.12.10

2011 - ano novo velhos vicios.- É a continuidade.

Um comentário:

Razek Seravhat disse...

E nós o povo não fazemos nada. E se algum grupo resolve fazer algo menos passivo. É chamado de radical. Radicalismo é uma sociedade pagar milhares de reais a um deputado, sob a égide da democracia, para que este mesmo deputado aja de forma corrupta e ganhe ainda mais reais, enquanto o trabalhador e a trabalhadora ganham R$ 540 e com o ministro dizendo que se não for esse valor o país quebra. Quebra? Ora, meus senhores e minhas senhoras, o país já quebrou e já faz muito tempo: Quebrou para os poucos estudantes universitário que conseguiram passar pelo funil do patético vestibular, mas, quando chega na hora da aula não tem professor habilitado para lecionar nas disciplinas ofertadss. Isso quando tem professor que se submete a trabalhar sem incentivo e sem valorização profissional. Quebrou para os jovens da periferia que são assassinados quase que diariamente ou pela polícia que os confundem com um bandido ou pelos desalmados do narcotráfico que os querem do lado deles.
quebrou para os deserdados e excluídos e quebrou sobretudo, para todos nós que compactuamos com toda esta corjaria que só pensa em lucros.

Pra mim basta!

Mas ainda me resta fõlego pra dizer ternura sempre.

Razek