COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

2.9.10

Minha crônica de hoje

Morreu o Hod, e eu preocupado porque me chamaram de "débil mental!"

Hoje o post de capa, como costumo chamar, o primeiro post do Varal, era sobre o comentário de um indivíduo, que ontem me chamou de DÉBIL MENTAL. aqui.
No meio da manhã sou surpreendido com a notícia do falecimento de um blogueiro chamado Hod, que frequentava o Varal, e chegou a participar da BlogGincana, onde no seu blog foi grosseiro com uma leitora do Varal e participante da brincadeira! Tomei as dores, e escrevi defendendo a amiga, e o Jorge, parceiro da BlogGincana, que também era citado. Ele se negou a dar guarida ao meu comentário. Postei a história toda no Varal. Ele se aborreceu, nunca mais apareceu!
Ontem morreu!
A ironia é que exatamente no dia que estou dando publicidade ao meu detrator, morre o Hod, e sou obrigado a homenagea-lo com um post na capa!
A vida é muito curta para se estar agredindo verbalmente os outros e brigando por nada!
Ficou nesses dois post uma lição:  "É preciso haver a morte,  para se dar valor a vida! "
POSTADO ORIGINALMENTE NO O Último Blog

2 comentários:

tonhOliveira disse...



"É preciso haver a guerra,
pra justificar a PAZ."

Uma briguinha por dia
dá saúde e alegria!

:)

angela disse...

As palavras...as palavras. Existe a boca que as diz e o ouvido que as escuta e quando elas são escritas e não se vê o olhar, o tom da voz, a expressão do rosto, o gesto da mão, o movimento do corpo. Quantos enganos e mal entendidos podem gerar.
A boca que as diz carrega uma história que as significa e o ouvido que as escuta pode carregar outros significados e a confusão está lançada.
De qualquer forma concordo com você que a morte torna tudo isso pequeno.
Beijos