COMO FUNCIONA

Este blog foi criado num Domingo chuvoso daí www.domingoamigo.blogspot.com/!

Pensando em leitores que não se animam a manter um blog pessoalmente, e os bloggers, que desejosos de atingir outros leitores, além dos seus habituais, gostariam, vez por outra, de postar num blog COLETIVO, criamos a SOCIEDADE ANÔNIMA, onde você poderá postar, sempre que tiver vontade!

Para fazer parte dos AUTORES do blog basta escrever para: cimitan@terra.com.br, solicitando sua inclusão, como membro do SOCIEDADE ANÔNIMA. Mande seu nome, e endereço de e-mail, para ser registrado. Só não pode deixar de assinar seus posts! E será responsabilizado pelo seu conteúdo.

A gerência se reserva ao direito de excluir o participante cujo comportamento não for condizente com o do grupo.

9.7.10

OVÍDIO



Ovídio
Em
A Arte de Amar.




“Compete ao varão começar o assédio, compete-lhe fazer as súplicas”.

“... ela anseia por tal pedido. Conta-lhe a causa e o princípio de teu desejo”.

“Se perceberes, porém que um orgulho desdenhoso repele tuas súplicas, desiste do projeto e volta atrás.
Muitas desejam o que lhes foge e odeiam o que se lhes oferece.
Se menos insinuante e não serás repelido”.

“Quem colhe um beijo e não colhe o resto merece perder até os favores concedidos..”

“Ainda que consideres violência, essa violência é grata às mulheres: muitas vezes elas concedem forçadas o que querem na realidade conceder”.

“A que é, inopinadamente, atacada pelo amoroso se regozija e essa desfaçatez lhe é comparável a um presente.
Por outro lado, aquela que se poderia colher e que se retira intacta, fica triste, embora aparente alegria”.

“Não é do inimigo que os amantes devem ter medo.
Foge daqueles que acreditas serem leais, estarás e ficarás em segurança.
Cuidado com um parente, um irmão, um amigo dileto: dar-te-ão motivos de temores bem fundados.”




OVÍDIO A Arte de Amar. Tradução de David Jardim Júnior. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, s/data.

Sobre Ovídio clique
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ovidio

Publicado originalmente no REFLEXÕES: Julho 2007

2 comentários:

Eduardo P.L disse...

Os tempos mudaram!

angela disse...

Os tempos não mudaram tanto...rs